Quando ir para a Escola é como assistir à missa

Abaixo temos uma série de pautas para realizar a Santa Classe por parte de um

docente Malcente universitário, recomenda-se seguir ao pé da letra, se você quer dar uma experiência religiosa alunos.

Entrada:

Malcente atrasado para a aula

(Entra o Malcente na sala de aula, quem faz alguns gestos discretos, tais como, uma genuflexión em frente ao Power Point, antes de introduzi-lo na porta USB e um beijo diante

o altar da mesa. Ligue o projetor e coloca os braços em forma de cruz, esses gestos têm um sentido muito importante e relevante para o início da Santa Classe.

-(Meia-volta) é-Nos quietos, sem?
Queridos irmãos, hoje nos reunimos para celebrar A Classe, com a ânsia de encontrar o Malcente, que vos fará livres com sua didática. Dispongámonos a acessar a Sabedoria pedindo perdão por todas as vossas ofensas aluno, estando dispostos a não pecar mais em época de exames e optar a cada dia para estudar como Ele estudou.
– “E com teu espírito”
-Recebemos o Malcente, cantando. (Os alunos canta).

Liturgia da palavra:
Na Palavra de hoje, eu vos convido a que continuemos a Santa Classe, sem qualquer mas, sem desculpas, sem interrupções… Muitas vezes nos sentimos confusos diante de alguma frase sem sentido do Malcente, ou diante de algum dado científico que está por confirmar… não temais, Ele nunca nos guiá-lo, onde sua graça não se segure.

Quando caminhamos sem apontamentos, quando tomamos anotações em um computador, quando colocamos em dúvida aquilo que nos ensina… não somos discípulos do Malcente.

Quando pedimos que o Malcente deixe-nos os apontamentos em copistería não fazemos senão renunciar ao nosso trabalho de professores, o aluno se torna golpe de pulso, a toque de cotovelo…

Quando nos deparamos com um novo exame, percorremos a via crucis que o Malcente atravessou o seu dia, é necessário revitalizá-lo em cada disciplina, para incorporá-lo à nossa penitência.

-Senhor Malcente, mas não acredita que 80 fiéis transcrevendo o mesmo, que, além disso, já está escrito em Santos Apunt…
– Nós, os Santos Notas não podem ser violados! Nem copiado! Se subir aos céus Campus Virtual perderão sua pureza, e não haríais mas acomodaros, como o rebanho do Malcente que sois.
Repita comigo:

Oração dos fiéis:
Estamos em um mundo cheio de vícios e tentações, muitos fiéis vos quejáis de reproduzir a palavra do Malcente. Não insultéis os antigos escribas! Fazei esta oferta de 60 minutos transcrevendo na íntegra esta Santa Classe.

Ele sofreu com livros em suas costas, segurou na Cruz, foi fustigado com regras por não ter Fé. Ele se sacrificou por nós, não pretendáis remover mérito e mudar a metodologia digna do Malcente. Quem perder a sua boneca, como o Malcente, dándola generosamente por sua causa ganhará a plenitude da Sabedoria.

Oremos:

Irmãos, agora, deixai-vos generosamente a calculadora, não esqueçam de apagar a memória.
(Os alunos, troque as calculadoras)

Oferendas:
Chega o momento da oferta, chegai-vos e ponde-vos em ordem para entregar aquilo que um bom aluno deve deixar de lado. Despojemo-nos do nosso espírito crítico, a nossa ambição, nossa motivação universitária; junto com eles nossas esperanças, dores, entusiasmos e dificuldades diárias.

Entregamos também nossas conquistas, apesar de que nunca te preocupaste por eles Malcente, e nos falaste sem ter em conta o que éramos antes de nossa primeira Matrícula. Também oferecemos tudo o que nos custa segui-lo e o que ainda não conseguimos entender. Hoje, nesta oferta, queremos entregar a Ele o nosso coração, manchado pelo pecado de questionar a sua docência, para que Ele renove. (Fazemos cantando).

-Desculpe-me, Malcente, não será necessário o Espírito Crítico para que, assim, a Universidade nos marque, e além de ser um veículo de formação em conteúdo, seja também da vid…

– Não pequena fiel! O questionamento de tudo o que foi aprendido ofende a figura de Malcente, inviolável e alheio a toda crítica.

-Mas as críticas construtivas permitem uma maior aproximação com a realid…

-Ninguém melhor do que o Malcente conhece vossas necessidades pequeno, isso é assim porque o dizem os Relatos Sagrados.

-Outras Universidades e estudos têm mostrado a respeito Da Santa Aula de hoje, que talvez os efeitos que nos mostra a você não são muito legal. clique na p…

– Oh, como ursa colocar em dúvida as Santas Escrituras?!

Repita comigo:

Comunhão:
Cheios de alegria, nos aproximamos de receber do Malcente um pedaço de giz no quadro-negro, para que nos ajude a segui-lo no caminho. Ó bom Malcente, que te fizeste tão pequeno e terrena desta classe, para ficar com a gente, faz que saibamos ver, pela Fé, a tua presença totalmente real e pura nesta giz.

Do mesmo modo, tomou o projetor e o mostrou a seus discípulos, dizendo:

-Senhor Malcente, por que sempre tem o mesmo esquema Da Santa Classe? Apesar de que algumas vezes é chamado de “Classe”, outras “Seminário”, outras “Simpósio”… A metodologia é simil…

– A Santa Classe se expressa e vehiculiza através do Malcente de muitas formas!, não depende do Malcente mudar a metodologia da classe, mas os fiéis, que devem ouvi-la de forma diferente, já que o Malcente está livre de todo erro.

Repita comigo

Despedida:
Com o Malcente vivo em nosso coração, estamos capacitados mais de um dia, para difundir a Sabedoria de forma plena, o Sigámoslo! Trabalhamos por e para o seu Reino.
Recitamos a oração de despedida:

Não penseis que a bibliografia do Malcente está desatualizada, tende Fé.
Não penseis que os conhecimentos do Malcente são arcaicos, tende Fé.
Não penseis que os meios tecnológicos são ultrapassados, são puros, são austeros, tende Fé.
Não penseis que a inovação docente deve estar em sala de aula, é obra do demônio, tende Fé.
Não penseis que a tecnologia ajuda, só vos distrai a atenção, tende Fé.
Irmãos, não esqueçam de levar a palavra de Notas Sagrados para o vosso dia-a-dia, você pode ir em Paz.

E é assim que a palavra do Malcente levou para um mundo real:

Este post fala sobre os Malcentes, não dos Professores, assim como aconteceu com a entrada de “Motivação universitária exterminada por uma má docência”.
Os bons professores são as pessoas que mais aprecio, porque, além disso, têm que enfrentar um desprestígio social dantesco, além de ser culpados do que hoje sou, para o bem ou para o mal. Não é minha intenção generalizar e entender que é uma situação aplicável a cada Escola/Curso/Disciplina, é simplesmente a reprodução eclesiástica de Santa Classe de um Malcente.

Além disso, quero ressaltar que existem os MALumnos, sobre os que algum dia também escreverei, e que contribuem para que a experiência universitária não seja tão enriquecedora como deveria.

 

“Um bom professor é como uma vela que se consome a si mesmo ao iluminar o caminho para os outros”

Se você gostou compartilhe e divulgue!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *