Dicas para uma festa saudável, Por que comemos errado em nossas celebrações?

Quando alguém se propõe a fazer uma celebração enfrenta uma dor de cabeça para escolher o menu e os alimentos que vai servir, se ainda por cima se pretende fazer uma festa saudável a preocupação pode ir em aumento, e se por se fosse pouco, se vai servir em um jantar e no verão sob uma intensa onda de calor pode parecer missão impossível por que tem que ser assim?

Provavelmente por falta de imaginação, por cosumbre e por conveniência. Estamos acostumados como coletivo social para que as celebrações sejam sinônimo de excessos (tanto em quantidade como no qualitativo) e isso não tem que ser assim. Podemos desfrutar de uma agradável refeição/lanche/jantar sem ter que recorrer sempre os mesmos alimentos, ou as mesmas receitas.

É possível fazer um cardápio equilibrado para um aniversário?
Por que não começamos a equilibrar nutricionalmente nossas celebrações? Não é incompatível o prazer gastronômico com a saúde. Só faltam recursos culinários e a vontade de ser corajoso inovando. Por que as festas de crianças estão cheias de doces e alimentos que normalmente recomendamos, em menor medida? É uma grande incoerência educar e promover uma alimentação saudável e premiar as pessoas com alimentos menos recomendáveis. Quem já não ouviu frases como “para celebrar o seu aniversário, vamos levá-lo para [cadeia de alimentação random]”? Em vez disso, o dia-a-dia, apresentamos um conflito servir alimentos saudáveis e associá-los à luta, brigas e obrigação ao comer.

Está em nós mesmos como o coletivo dar-lhe o sentido e o valor que queremos para nossos aspectos culturais, e a alimentação nas festas é um muito importante.

O problema de conforto e “jogar o seguro”
Um grande motivo apresentado na inamovilidad desta tradição é a de que “é conveniente” ou “isso agrada a todo mundo”, mas isso é a causa ou a consequência? Como os aniversários e seus menus são, em verdade, a resposta a uma demanda real, ou essa demanda vem de uma criação de uma tradição já estabelecida?

São alimentos que devem ser consumidos em maior medida, por que não vão estar em uma festa em uma apresentação diferente e inovadora?.

Talvez alguns grão-de-bico não são novos, nem melancia de sobremesa iogurte, nem sequer contar uns tomates ao centro com pimenta. Mas podem ser os mesmos ingredientes que utilizamos para apresentar um refrescante gazpacho de melancia ou um saboroso humus para acompanhar a noite. As possibilidades são infinitas, existem muitos sites online que explicam receitas frescas, simples e saudáveis para preparar, até mesmo sobremesas, sim, sobremesas saudáveis!. Eu recomendo o blog do meu colega Lúcia “Dimequecomes” que tem uma grande quantidade de receitas que se podem usar para este fim.

Ontem mesmo eu estava curtindo com a minha gente a celebração do meu aniversário, já lhes eu avisei antecipadamente a página do Facebook que o menu ia ser um tanto especial, alguns até começaram a ficar nervoso…

Os que nos dedicamos à promoção da saúde, temos a responsabilidade de educar, primeiramente com o exemplo, antes que com o nosso discurso e o fazer celebrações deste tipo é uma das minhas maiores cruzadas há anos.

Abaixo eu mostro alguns dos pratos dos que amamos, ontem à noite, um progresso que não acredito em “receitas exatas” considero que as proporções e os ingredientes devem jogar, “pular” e ser alterados conforme a ocasião ou o que você quiser dentro do equilíbrio nutricional, tem muito mais valor do que o fato em si de adaptar um prato ou a utilização de ingredientes em um modo diferente para torná-lo mais atraente ao público em questão. Por isso vos mostro mais bem “ideias” do que as próprias receitas.

Gaspacho de melancia:
Exatamente há como que um gaspacho andaluz normal, a diferença principal é substituir a metade do tomate que usamos por melancia. Consegue-Se obter um sabor muito mais doce e acima de tudo, um impacto muito grande ao paladar. Como recomendação, pode ser servido em copos com alguns pedaços de presunto sobre o gaspacho para dar um toque mais salgado. Se você quiser ver um exemplo de receita aqui há uma:

Humus de grão de bico com iogurte de abacaxi
O fruto, provavelmente, um dos alimentos mais interessantes a nível nutricional e que com menos imaginação usamos na cozinha, pensar em legumes e verão é sinônimo de suor, o calor e o desconforto só de imaginá-lo.

Preparar um humus bem frio pode ser uma ótima maneira de beliscar durante o jantar de maneira saudável, o humus é composto principalmente de grão-de-bico, além de especiarias que se costumam adicionar (no meu caso, curry, açafrão, pimenta e sal), além disso, eu gosto de acrescentar um iogurte de abacaxi, que suaviza muito a textura e o sabor de fruta dá muito contraste.

Arranque roteño
O arranque é uma das especialidades que descobri este ano em terras Andaluzas e que eu mais gostei, podendo servir-se de forma individual, como uma tampa, ou no centro para poder saborear com pão ou picos, este prato é uma especialidade misturando as idéias de um café da manhã maravilhoso, um cus-cus e um gaspacho andaluz.
Mistura de tomate, pimentão e alho com miolo de pão duro para obter uma textura legal para surpreender a quem não a conheça.

Frango com canela
Tinha que colocar algo de proteína para os mais exigentes paladares que pediam algo de crutes (raspa no jantar, e para completar a temática andaluz do menu, endulcé em sabor, um típico alguma super frango com passas, por que eu adicionei canela quando a cebola soltou todo o suco.
Lembrei-Me daquela cena de “Um toque de canela”, filme que me apaixonou anos atrás, onde o avô de Fanis explica que há que acrescentar a canela as almôndegas para que a gente seja mais comunicativa e que você olhe os olhos durante a refeição…

Espero que estas pequenas ideias e, sobretudo, a reflexão inicial ajudem a questionar menus diferentes, além dos tradicionais recursos que ocorrem comumente em aniversários e festas.

Como compartilhar é viver, é claro, estive aberto às contribuições de vinho, magra com tomate, quiche, cidra e bolo que tive por parte de meu povo. São muito bons e não iam me deixar mudar os hábitos de uma… e nem muito menos ficar de braços cruzados.

Desfrute saudável em todos os sentidos. Encerro o post com o bolo, há mais saudáveis, mas não mais que boas. O Fao tem pouco que ver com a FAO da ONU, uma história muito longa e muito scout. Por certo, 24 varas.

Se você gostou compartilhe e divulgue!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *